Ex-PM de Mohamed Morsi preso no Egito

O antigo primeiro-ministro do Presidente islamita destituído Mohamed Morsi foi preso na terça-feira, dia em que morreram pelo menos 15 pessoas num ataque contra o edifício da polícia em Mansura, província egipcía de Dakahlia.

O antigo primeiro-ministro Hicham Qandil foi preso quando tentava, segundo do Ministério do Interior, fugir para o Sudão, noticia a AFP.

Hicham Qandil foi condenado, no final de setembro, a um ano de prisão por não ter executado um acórdão que anulava a privatização de uma empresa pública nos anos 1990.

Quinze pessoas - 14 polícias e um civil - morreram e mais de uma centena ficou ferida na terça-feira, na sequência de um atentado perpetrado numa viatura armadilhada, e já considerado um dos mais sangrentos desde a destituição do Presidente Morsi.

O governador de Dakahlia, Omar Shawadfi, disse que o atentado foi realizado com um carro armadilhado com uma grande quantidade de explosivos, o que provocou avultados danos na sede da polícias e nos edifícios próximos.

Os atentados no Egito intensificaram-se após a destituição do ex-Presidente Mohamed Morsi, membro da Irmandade Muçulmana, a 03 de julho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG