EUA garantem ter indicações do uso de armas químicas em localidade rebelde na Síria

Os EUA garantiram hoje ter "indicações do uso de um produto químico industrial tóxico" na Síria, numa localidade dominada pelos rebeldes, adiantando que estão a trabalhar "com os parceiros para estabelecer os factos no terreno".

"Temos indicações sobre a utilização de um produto químico industrial tóxico, provavelmente cloro, na Síria, este mês, na localidade de Kafarzita, dominada pela oposição", afirmou o porta-voz da Presidência, Jay Carney.

Os militantes da oposição na localidade e o Observatório Sírio dos Direitos do Homem (OSDH) acusaram em 12 de abril o regime sírio de fazer ataques, com recurso a barris com explosivos, que causaram "sufocos e envenenamentos" aos habitantes.

"Estamos a examinar as alegações que responsabilizam o Governo sírio" pelos ataques, acrescentou Carney, adiantando que Washington "leva muito a sério todas as alegações que invocam a utilização de produtos químicos nos combates".

No domingo, o Presidente francês, François Hollande, afirmara que a França dispunha de "alguns elementos", mas não de provas, sobre a utilização de armas químicas na Síria.

RN // HB

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG