Estado Islâmico liberta refém alemão na Síria

Um alemão de 27 anos, raptado na Síria pelos extremistas do Estado Islâmico (EI) há cerca de um ano, foi libertado, avança o jornal 'Welt am Sonntag'.

Citando fontes próximos da investigação, o jornal precisa que "uma compensação substancial" foi paga para obter a sua libertação.

O homem oriundo de Brandenburgo tinha viajado para a Síria em junho de 2013 com o objetivo de ajudar na distribuição da ajuda humanitária. A sua família tinha alertado para o seu desaparecimento depois de não conseguir entrar em contacto com ele.

Já este ano, a família recebeu um vídeo com um pedido de resgate, mostrando a execução de um outro refém.

As autoridades alemãs, incluindo a policia federal, os serviços de informação e o Ministério dos Negócios Estrangeiros, iniciaram depois negociações com os raptores.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros, citado pelo 'Welt am Sonntag', sublinha contudo que nenhum resgate foi pago pela libertação do jovem.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG