Diplomacia pede mais 24 horas de trégua

As diplomacias europeia, norte-americana e do Médio Oriente apelaram hoje para um alargamento da trégua de 12 horas atualmente em vigor em Gaza entre Israel e o movimento islamita Hamas.

"Apelamos às partes que prolonguem o cessar-fogo humanitário", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Laurent Fabius, aos jornalistas após um encontro com o secretário de estado norte-americano John Kerry e os homólogos do Reino Unido, Alemanha, Itália, Qatar e Turquia, bem como um representante da União Europeia.

"Esta reunião foi positiva, permitiu concertar orientações comuns para a ação internacional a favor de um cessar-fogo em Gaza. Todos nós apelamos às partes para que prolonguem o cessar-fogo humanitário" de 12 horas "que está atualmente em vigor, por 24 horas renováveis", disse Laurent Fabius.

"Todos queremos obter o mais rapidamente possível um cessar-fogo duradouro. Um cessar-fogo duradouro negociado, que responda as necessidades legítimas israelitas em termos de segurança e às necessidades legítimas palestinianas de acesso e desenvolvimento socioeconómico", sublinhou Laurent Fabius.

"Estamos convencidos da necessidade de associar a Autoridade Palestiniana a estes objetivos", sublinhou Laurent Fabius, antes de proclamar a "solidariedade" de todos com "as populações civis duramente atingidas pelos combates".

Fonte da equipa de Fabius adiantou que o ministro francês telefonou ao seu homólogo egípcio e ao presidente palestiniano Mahmud Abbas para lhes dar conta da forma como decorreu a reunião.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros de Israel, da Palestina e do Egito não participaram no encontro batizado pela França como "reunião internacional de apoio ao cessar-fogo humanitário em Gaza".

O chefe da diplomacia alemã, Frank-Walter Steinmeier, sublinhou, por seu lado, que não se trata de procurar "responsabilidades pela atual escalada" da violência, mas "encontrar uma posição comum que faça parar as mortes".

Sob pressão dos Estados Unidos e do Egito, Israel e o Hamas concordaram observar hoje uma trégua de 12 horas, tempo que está a ser aproveitado no território pelas equipas de emergência para resgatar corpos das vítimas dos escombros.

Desde o início da trégua foram já retirados dos escombros 85 corpos de palestinianos.

Os mais recentes números do conflito dão conta de que mais de 950 palestinianos morreram e mais de 6 mil ficaram feridos em Gaza desde o início da ofensiva israelita a 08 de julho.

Tratam-se na maioria de civis, segundo os serviços de socorro locais.

Exclusivos