Confrontos no Egito fazem 50 mortos

(Atualizada às 01.00) Pelo menos 50 pessoas morreram no Egito durante confrontos entre as forças de segurança e os apoiantes do presidente destituído Mohamed Morsi, avançou a AFP. Há ainda mais de 200 feridos.

Segundo a agência France Press, o exército, que há cerca de dois meses tem tentado travar manifestações dos partidários de Morsi, mobilizou mais veículos blindados do que é habitual no Cairo, durante as comemorações do 40.º aniversário da guerra israelo-árabe de 1973.

Ao mesmo tempo, os opositores do presidente destituído apelaram aos egípcios que saíssem de casa para apoiar o exército e as autoridades.

Na sexta-feira, quatro pessoas tinham morrido no Cairo durante mais confrontos entre os apoiantes islamitas de Morsi e os seus opositores e as forças de segurança.

Morsi foi destituído e detido pelo exército a 03 de julho, depois de manifestações de milhões de egípcios exigindo a sua demissão.

Os militares nomearam um governo interino encarregado de reescrever a Constituição e de organizar eleições legislativas e presidenciais para o início de 2014.

Desde 14 de agosto, no entanto, está em curso uma campanha de repressão contra os apoiantes de Morsi e, em particular, a Irmandade Muçulmana, da qual Morsi foi dirigente e que venceu as legislativas de 2012.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG