Confrontos já fizeram 3300 mortos desde 3 de janeiro

Os combates, viaturas armadilhadas e execuções já causaram a morte de 3.300 pessoas na Síria desde o início, a 3 de janeiro, dos confrontos entre os rebeldes e os jihadistas do Estado islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), segundo uma organização não governamental.

"Cerca de 3.300 pessoas foram mortas desde o início dos combates a 3 de janeiro entre o EIIL e os rebeldes islamitas e outros grupos", afirmou hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo o comunicado da ONG, 924 mortos são do EIIL, 1.380 da coligação entre rebeldes e islamitas, 281 civis e mais de 700 mortos cuja fação não se conhece e outros 29 corpos encontrados em posições detidas pelos EIIL e provavelmente executados.

As 3.300 pessoas morreram em "viaturas armadilhadas e outras bombas, combates e execuções", sublinha o Observatório.

Exclusivos