Brahimi deverá suceder a Kofi Annan

O diplomata argelino Lakhdar Brahimi deverá suceder a Kofi Annan como mediador das Nações Unidas e da Liga Árabe no processo de paz na Síria, avançaram hoje fontes diplomáticas.

O anúncio oficial da nomeação de Brahimi, de 78 anos, deverá ocorrer no início da próxima semana, adiantaram os diplomatas, que falaram sob anonimato, uma vez que as negociações ainda estão em curso.

Brahimi foi enviado especial da ONU em vários pontos quentes do planete e mediador na resolução de vários conflitos. Antigo ministro argelino dos Negócios Estrangeiros, Brahimi foi representante das Nações Unidas no Afeganistão de 1997 a 1999 e, depois, entre 2001 e 2004, após a saída dos talibãs.

Na semana passada, Kofi Annan declarou que renunciou às funções de emissário da ONU e da Liga Árabe para a Síria por considerar "não ter recebido todos os apoios que a causa merecia".

"Não recebi todos os apoios que a causa merecia (...) Há divisões na comunidade internacional e tudo isso complica a tarefa", afirmou Annan numa conferência de imprensa em Genebra.

"É impossível para mim ou para qualquer outra pessoa convencer o governo [sírio] e a oposição a dar os passos necessários para iniciar um processo político", disse Annan em alusão aos 17 meses de violência na Síria.

Kofi Annan apresentou em abril um plano de paz para a Síria que, apesar de contar com o apoio das partes envolvidas, acabou por ser sempre ignorado.

Esse acordo previa, entre outros pontos, o fim da violência, com a entrada em vigor de um cessar-fogo sob supervisão da ONU, o início do diálogo político, o encaminhamento de ajuda humanitária para as zonas de combate e o fim das detenções arbitrárias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG