Bombardeamento em Alepo fez hoje 36 mortos

Pelo menos 36 pessoas morreram hoje, entre as quais 17 menores e sete mulheres, nos bombardeamentos da aviação de Damasco contra bairros da cidade de Alepo.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), citado por agências internacionais, disse que as forças sírias lançaram barris de explosivos sobre a parte antiga da cidade e dos bairros de Tariq al Bab, Al Ashrafiya e Bani Zeid.

Ainda segundo o OSDH, um grupo islâmico libertou hoje cerca de 400 pessoas que se encontravam retidas na zona de Al Raai, na província de Alepo.

O observatório, uma organização independente com uma ampla rede de ativistas no terreno, não citou o nome do grupo islâmico, mas referiu que a decisão de libertar os civis se verificou depois de violentos confrontos entre grupos islâmicos rebeldes e a organização radical Estado Islâmico no Iraque e Levante, que pertence à Al -Qaeda.

A informação sobre os confrontos com a Al -Qaeda não foi ainda confirmada por outros grupos independentes sírios.

No sábado, pelo menos 85 pessoas morreram nos bombardeamentos com barris de explosivos lançados pelos bombardeiros de Damasco sobre Alepo.

O conflito na Síria prolonga-se desde março de 2011 e, segundo o OSDH, já fez 136 mil mortos.

Mais de seis milhões de civis foram obrigados a deslocarem-se internamente, e dois milhões foram obrigados a encontrar refúgio nos países vizinhos, segundo os últimos dados das Nações Unidas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG