13 soldados israelitas mortos na operação em Gaza

O exército israelita anunciou a morte de 13 militares da Brigada Golani nas últimas 24 horas na Faixa de Gaza, aumentando para 18 os soldados que perderam a vida desde o início da operação Margem Protetora. Este foi o dia mais mortífero para o exército israelita desde 2006.

"Desde ontem à noite 13 combatentes da Brigada Golani foram mortes em combates contra terroristas do Hamas", anunciou o exército no Twitter.

As forças armadas de Israel já haviam antes anunciado a morte de outros cinco militares desde o início da incursão terrestre na Faixa de Gaza, na quinta-feira à noite. Além disso dois civis israelitas perderam a vida desde 8 de março, quando foi lançada a Margem Protetora, ambos vítimas de rockets lançados pelo Hamas.

Este é maior número de baixas israelitas desde a Guerra do Líbano em 2006, que custou a vida a 119 militares.

Do lado palestiniano o número de vítimas é de pelo menos 87 mortos nas últimas 24 horas, fazendo subir para 425 o total de pessoas, na sua larga maioria civis E muitas delas crianças, que perderam a vida nesta operação israelita contra a Faixa de Gaza.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG