Manifestantes bloqueiam acesso ao porto de Sohar

Várias centenas de manifestantes bloquearam hoje as estradas de acesso ao porto de Sohar, o segundo mais importante de Omã, impedindo a entrada e a saída de camiões, testemunhou um fotojornalista da agência noticiosa francesa AFP.

Os manifestantes, entre 700 a 800 pessoas, cercaram vários camiões, com os quais bloquearam as estradas de acesso ao porto, localizado a cerca de 200 quilómetros a norte de Mascate, capital do sultanato. Momentos depois, a polícia e manifestantes envolveram-se em novos confrontos.

Ainda no centro da cidade de Sohar, cuja população ronda os 50 mil habitantes, os manifestantes tentaram ocupar uma esquadra de polícia e as forças de segurança usaram gás lacrimogéneo para os dispersar. A cidade de Sohar, onde estão concentradas as principais instalações industriais do país, tem estado envolvida num clima de grande tensão durante os últimos três dias.

No domingo, houve confrontos na cidade quando a polícia tentou dispersar uma manifestação de desempregados. Fontes hospitalares referiram dois mortos, embora o governo do sultanato tenha hoje garantido que só um manifestante morreu nos confrontos. Tal como em outros países árabes, os manifestantes estão a sair à rua para reclamar melhores condições de vida e reformas democráticas.

O sultão Qaboos bin Said al-Said governa este país de três milhões de habitantes, rico em petróleo, desde 1970. No domingo, para responder à contestação, o sultão procedeu a uma remodelação governamental e anunciou a criação de 50 mil novos postos de trabalho e um reforço do subsídio de desemprego.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG