Malala galardoada com Prémio da Paz para as Crianças

A jovem paquistanesa de 16 anos, que em 2012 foi vítima de um ataque dos talibãs, foi distinguida pela sua "luta para que as raparigas do mundo inteiro tenham acesso à educação".

Malala Yousafzal vai receber o prémio da fundação holandesa Kids Rights no dia 6 de setembro, em Haia. O galardão será entregue pela Nobel da Paz de 2011, a ativista iemenita Tawakkol Karman.

O Prémio Internacional da Paz para as Crianças recompensa desde 2005 um menor pelo "seu compromisso com os direitos das crianças". O prémio inclui uma recompensa no valor de cem mil euros, que é investida nos projetos ligados à causa do laureado.

A jovem Malala, atualmente com 16 anos, tornou-se num ícone da resistência contra os talibãs, estando também o seu nome na lista dos candidatos ao Nobel da Paz deste ano.

"Aos 11 anos, Malala tornou-se célebre por escrever um blogue, sob pseudónimo, para a BBC", explica em comunicado a fundação. "Ela escrevia todos os dias sobre a sua paixão pela escola e sobre a opressão dos talibãs no Paquistão", tendo "chamado a atenção para a proibição das raparigas da sua região de frequentarem a escola".

Os talibãs paquistaneses controlaram, entre 2007 e 2009, o vale de Swat onde Malala vivia. Matavam os opositores e os seus corpos eram expostos em público. O autocarro escolar em que seguia Malala foi atacado a 9 de outubro de 2012. A jovem foi atingida por uma bala na cabeça, mas sobreviveu. Foi operada no Paquistão e depois transferida para um hospital no Reino Unido, onde vive atualmente.

No ano passado, o prémio foi entregue a Cris Valdez, um filipino de 13 anos que vive numa lixeira e dorme num túmulo, homenageando a sua luta pelos direitos das crianças de rua.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG