Mais velhos e mais urbanos

Concentram mais de 40% das população mundial e são considerados as economias do futuro e potências emergentes. Mas têm os seus problemas.

Brasil, Rússia, Índia, China e agora a África do Sul reúnem em si importantes recursos e extraordinárias capacidades económicas, além de representarem quase metade da população mundial.

Muito se espera destes países no futuro, como pilares de novos equilíbrios mundiais e como motores da economia mundial.

Em transformação acelerada na maioria dos casos, as suas sociedades não estão imunes a problemas que afligem há décadas as sociedades maduras e as potências hegemónicas há mais de meio século.

Leia mais pormenores no epaper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG