Maduro manda controlar focos de violência

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, deu ordens às forças de segurança para controlarem os focos de violência no país e deterem quem financia os grupos violentos, anunciou a ministra da Comunicação e Informação.

"O presidente (Nicolás) Maduro, atuando na sua condição de comandante chefe das Forças Armadas ordenou a detenção de franco-atiradores que tiraram a vida de cidadãos em Carabobo", anunciou, no final de uma reunião do Gabinete Extraordinário de Segurança. Na sua conta no Twitter, a ministra precisou ainda que "ordenou também ao Grupo de Ações de Comando da Guarda Nacional Bolivariana para que sejam efetuadas rusgas em residências da zona do Trigal, em Valência", estado de Carabobo. "Acionamos a atuação das forças públicas nas zonas onde há focos de violência (...) assim como a detenção de quem financia e fornece os grupos violentos.

O Estado preservará a paz da República e os seus cidadãos", escreveu. O anúncio da ministra teve lugar horas depois de o próprio Presidente Nicolas Maduro ter anunciado que iria "tomar medidas drásticas com todos os setores que atacam e matam o povo da Venezuela, tudo de forma constitucional". Segundo Nicolás Maduro os protestos estão reduzidos a seis dos 335 municípios do país. Desde há um mês que se registam diariamente protestos em várias localidades da Venezuela, entre manifestações pacíficas e atos de violência que já provocaram, pelo menos, 26 mortos, várias centenas de feridos e mais de 1.300 detidos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG