Kohl ataca Merkel e diz que sempre acreditou na Europa

Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, apresentou o livro onde o ex-chanceler alemão critica os seus sucessores e defende a moeda única

O antigo chanceler alemão Helmut Kohl (1982-1998) defendeu ontem que "ainda não é tarde de mais para a Europa" na apresentação do seu mais recente livro, onde não poupa críticas aos seus sucessores.

Gerhard Schröder (1998-2005) é acusado de ter incorporado prematuramente a Grécia na zona euro e ter negociado para que a Alemanha não cumprisse, junto com a França, o pacto de estabilidade.

Angela Merkel é criticada pelo facto de ter, com outros líderes mundiais, ignorado a importância da Rússia ao afastar Moscovo da última reunião do G8, por causa da crise na Ucrânia e da anexação da Crimeia.

Leia mais pormenores na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG