John McAfee quer regressar aos EUA e à "vida normal"

John McAfee, fundador de uma empresa de software afirmou, este domingo, que quer regressar aos Estados Unidos e "ter uma vida normal".

"Eu quero simplesmente viver de forma confortável, dia após dia, pescar, nadar e desfrutar os meus anos de declínio", afirma o informático, de 67 anos, num vídeo publicado na Internet, gravado a partir do centro de detenção da Guatemala, onde se encontra detido após lhe ter sido negado asilo político.

Os advogados de McAfee tentam impedir que o informático, criado do programa antivírus 'McAfee', seja enviado para o Belize, onde está a ser procurado no âmbito de uma investigação criminal sobre a morte de um dos seus vizinhos, Gregory Viant Faull, em novembro.

John McAfee, de 67 anos, terá entrado na Guatemala de forma ilegal para evitar ser questionado sobre a morte de Faull e onde pediu asilo político, que foi negado pelo Governo.

No vídeo, o informático volta a negar o seu envolvimento na morte de um dos seus vizinhos.

Regressar aos Estados Unidos "é a minha única esperança neste momento", afirmou, em declarações reproduzidas pela agência noticiosa norte-americana AP, acrescentando que também ficaria feliz de ir para Inglaterra, onde nasceu, já que tem dupla nacionalidade.

"Não posso jamais regressar ao Belize", frisou McAfee, sublinhando que se voltar "coisas más" vão certamente acontecer.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG