Jogou com data de aniversário e deu 64 milhões aos colegas

David, funcionário do Museu de Cera de Madrid, entre os brindados com o primeiro prémio da lotaria de Natal espanhola, o chamado El Gordo, que repartiu milhões pelo país.

Eram 13.00 em ponto (menos uma hora em Lisboa), quando Janna Flores e Ismael Rastrelli, dois miúdos da escola de San Ildefonso, cantaram "El Gordo". O número do primeiro prémio, o 13 437, saiu ontem um pouco por toda a Espanha, nomeadamente em Madrid, tendo sido divididos 640 milhões de euros entre os contemplados.

Lino Cuervo, um dos quatro sócios que dirigem uma casa da sorte no n.º 26 da rua Zurbano, onde foram vendidas 118 séries do El Gordo (472 milhões de euros), soube que tinha um décimo premiado através de um sms. Este é o número com que sempre jogava a sua sogra, ex-gerente , que morreu há quatro anos. E ele quis manter a tradição. A sua serenidade perante a notícia contrastava com a explosão de alegria dos funcionários do Museu de Cera.

Leia mais na edição impressa ou no epaper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG