Irlanda faz referendo sobre casamento homossexual a 22 de maio

O "sim" tem boas hipóteses de passar, apesar da oposição da influente Igreja Católica.

Os irlandeses pronunciam-se a 22 de maio sobre o casamento homossexual num referendo, e a reforma durante muito tempo tabu tem boas hipóteses de passar, apesar da oposição da influente Igreja Católica, a acreditar nas sondagens.

Com esta votação, pretende-se mostrar "uma Irlanda muito tolerante e diversa", declarou na quinta-feira à noite o primeiro-ministro, Enda Kenny, na estação televisiva RTE.

Se o 'sim' ganhar, uma emenda constitucional permitirá o casamento "de acordo com a lei, de duas pessoas, independentemente de qual seja o seu sexo".

Segundo as sondagens, a alteração tem elevadas hipóteses de ser aprovada no país fortemente católico que proíbe ainda o aborto.

Os responsáveis religiosos do país mostraram-se frontalmente contra esta mudança e tencionam dar voz à sua discordância durante as próximas semanas.

A união civil entre homossexuais já é autorizada na Irlanda desde 2011.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG