Irlanda disse sim ao casamento gay e Katie já está noiva de Billie

Irlandeses são os primeiros a aprovar as uniões homossexuais em consulta popular. O não venceu só numa circunscrição num país onde a Igreja Católica está a perder influência.

"Katie, fazemos uma equipa espetacular. Amo-te por dentro e por fora, da cabeça aos pés. Não quero perder mais um minuto da minha vida sem te ter como mulher."

Ainda não eram conhecidos os resultados nacionais do referendo ao casamento homossexual na Irlanda - que foi aprovado com 62% dos votos - e já Billie, confiante na vitória, se ajoelhava e ouvia o sim da namorada, com Just the Way You Are, de Bruno Mars, a tocar nos altifalantes do centro de contagem de votos de Limerick.

Este era um cenário que prometia repetir-se ao longo da noite - uma senadora pediu a namorada em casamento em direto na televisão nacional - numa Irlanda onde a influência da Igreja Católica está a diminuir e que é o primeiro país do mundo a aprovar os casamentos homossexuais numa consulta popular. Este é o mesmo país que, até 1993, considerava ilegais as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo - apenas o autorizou após uma decisão do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos - e que só em 1995 aprovou o divórcio (o sim ganhou esse referendo pela margem mínima de 50,28%).

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG