Investigadores espanhóis encontram sepultura de Cervantes

Um caixão com as iniciais M.C. foi encontrado sábado na cripta da Igreja das Trinitarias de Madrid, em Espanha.

Os restos mortais do escritor Miguel de Cervantes podem ter sido finalmente descobertos. Um caixão com as iniciais M.C. foi encontrado sábado na cripta da Igreja das Trinitarias de Madrid, em Espanha, local uma equipa de especialistas procura a sepultura do escritor espanhol desde abril do ano passado.

A equipa de arqueólogos, historiadores e técnicos forenses encontrou o caixão com as iniciais num dos nichos da cripta do templo - numa das tábuas de madeira, muito deteriorada, são visíveis as iniciais M.C., que coincidem com Miguel Cervantes.

Os investigadores não confirmam ainda se os ossos pertencem ao escritor, até porque o caixão contém também ossos que parecem ser de uma criança. Agora é necessário separar os ossos e perceber se correspondem aos de um homem de 68 anos - a idade o escritor quando morreu - e também se apresentam algumas das lesões que podem identificar Cervantes, como as sofridas na batalha de Lepanto. A madeira do caixão também será analisada, para conseguir uma datação.

A descoberta causou "surpresa" e também "grande expectativa" na equipa, disseram à agência noticiosa EFE fontes próximas dos investigadores.

Os especialistas têm vindo a analisar os 36 nichos da cripta e algumas das várias sepulturas descobertas no subsolo, para encontrar os restos mortais do escritor, que se sabem ter sido enterrado no convento a 23 de abril de 1616.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG