Investigadas ameaças de morte a Caroline Kennedy, embaixadora dos EUA no Japão

Polícia está a investigar origem de chamadas telefónicas feitas por um homem, em inglês, para a Embaixada dos EUA no Japão, ameaçando de morte a embaixadora que é filha de John F. Kennedy.

A polícia nipónica está a investigar uma série de chamadas telefónicas recebidas pela Embaixada dos Estados Unidos no Japão com ameaças de morte à embaixadora, Caroline Kennedy, informaram hoje as autoridades japonesas.

A polícia japonesa está a investigar a origem das chamadas, que alegadamente foram realizadas por um homem e em inglês, disseram fontes da investigação à agência nipónica Kyodo.

As mesmas fontes disseram que também foram realizadas chamadas telefónicas com ameaças de morte contra o cônsul geral dos Estados Unidos em Naha (Okinawa), Alfred Magleby.

Essa região do sul acolhe a maior base militar dos Estados Unidos no Japão, pelo que as autoridades consideram que as ameaças poderão estar relacionadas com posições antimilitaristas e contra a presença das tropas norte-americanas.

A atual embaixadora dos EUA no Japão - filha do falecido ex-presidente John F. Kennedy - ocupa o cargo desde 2013, enquanto Alfred Magleby é cônsul general em Naha desde 2012.

Exclusivos