Varoufakis: "Traímos a grande maioria dos gregos"

Antigo governante acredita que acordo é o ponto de partida para o 'grexit'. E adianta que não volta a ser candidato pelo Syriza

O ex-ministro das Finanças garantiu que o seu nome não fará parte das listas do Syriza nas próximas eleições. Mas, apesar de ter votado "Não" ao lado dos deputados dissidentes que agora formaram a União Popular, Yanis Varoufakis não deverá também juntar-se ao novo partido liderado por Panagiotis Lafazanis. Essa indicação foi dada pelo deputado Kostas Lapavitsas que, quando confrontado pelos jornalistas com as notícias naquele sentido, respondeu: "Por vezes as notícias são exatas".

"Se as eleições antecipadas levarem a um governo e a um partido que receba um mandato popular para implementar o acordo de 13 de julho, eu obviamente não poderei ser incluído", garantiu Varoufakis em entrevista à revista francesa 'Le Nouvel Observateur', afastando assim a possibilidade da sua continuidade como deputado do Syriza.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO IMPRESSA OU NO EPAPER DO DN:

Exclusivos