Poroshenko diz que todos os líderes apoiaram as propostas

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, garantiu terça-feira que todos os líderes, incluindo o sei homólogo russo, apoiaram as suas propostas de paz para acabar com os combates no leste da Ucrânia.

"A estratégia de paz com vista a resolver o conflito na Ucrânia foi apoiada por todos os líderes que participaram na Cimeira de Minsk", disse Poroshenko num comunicado divulgado no Facebook.

Durante a Cimeira de Minsk, na Bielorrússia, o presidente ucraniano, Petro Poroshenco, e o seu homólogo russo, Vladimir Puttin, estiveram reunidos a sós.

Sobre a entrada de militares russos na Ucrânia, Putin admitiu que eles poderão ter cruzado a fronteira durante uma ação de patrulhamento.

O presidente ucraniano tinha dito que os paraquedistas russos, que entraram no território da Ucrânia, acabaram por ser presos.

Putin admitiu perante os jornalistas que cobriam a cimeira que esta situação poderia ter ocorrido, após uma reunião com o presidente da Ucrânia, em Minsk, na capital da Bielorrússia.

"Ainda não recebi o relatório do Ministério da Defesa. Mas pelo que ouvi, disseram-me que estavam a patrulhar a fronteira e poderiam ter acabado por entrar em território ucraniano", salientou.

Putin manifestou-se hoje disposto a "fazer tudo" para garantir a paz, se for alcançado um compromisso para acabar com os combates no leste da Ucrânia.

Ler mais

Exclusivos