Os 89 deputados da Renamo vão assumir os seus lugares

Líder do partido da oposição que tem boicotado o novo Parlamento voltou a Maputo e encontrou-se com chefe do Estado

O presidente moçambicano surpreendeu a opinião pública ao encontrar-se em Maputo com o líder da Renamo. Sem direito a grande protocolo, a conversa de cerca de três horas entre Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama decorreu num hotel onde o líder da oposição moçambicana está hospedado e, por exigência deste, sem secretariado e presença de equipas das duas partes. À saída do encontro o chefe do Estado, da Frelimo, não prestou grandes declarações. O líder da Renamo foi quem mais falou e indicou que os 89 deputados do seu partido e as quase três centenas de membros das assembleias provinciais podem assumir os seus lugares esta semana.

Dhlakama regressou a Maputo na noite de sexta-feira, vindo do Norte de Moçambique, por onde andou em périplo. Tem estado a prometer às populações, em comícios muito participados e num tom muito duro, estabelecer, em breve, regiões autónomas, nomeadamente no centro e Norte do país, a serem governadas por si. O argumento é o de que foi ele o vencedor das eleições naquelas zonas.

Leia mais no epaper ou na edição impressa do DN

Ler mais

Exclusivos