Novo ataque mata 100 pessoas na República Democrática do Congo

Cem pessoas morreram na quinta-feira perto de Beni, no leste da República Democrática do Congo (RDC).

O novo ataque faz aumentar para 200 o número de civis mortos naquela zona do norte da província do Kivu do Norte desde o início, na primeira quinzena de outubro, de uma série de massacres realizados pelos rebeldes ugandeses das Forças Democráticas Aliadas (ADF, na sigla em inglês), indicaram hoje deputados da região à agência France Presse.

As diversas fontes interrogadas pela AFP disseram desconhecer ainda a identidade dos responsáveis pela matança.

"Tenho dados de que 95 corpos foram enterrados numa vala comum" e "nove outros foram mostrados às autoridades" na morgue, declarou à AFP Juma Balikwisha, deputado da oposição.

Albert Baliesima, deputado da maioria, disse, por seu turno, que não existe ainda "um balanço definitivo", adiantando que terão sido mortas "entre 70 e 100 pessoas".

Segundo uma fonte administrativa em Beni, o massacre foi realizado em quatro localidades vizinhas, situadas entre a cidade de Beni (cerca de 250 quilómetros a norte de Goma, capital do Kivu do Norte) e a de Mbau, a duas dezenas de quilómetros mais a norte, e causou "pelo menos 80 mortos".

Ler mais

Exclusivos