Milionário grego detido por fuga ao fisco só foi libertado após pagar 1,8 milhões

Leonidas Bobolas preside à maior construtora do país e esteve detido durante umas horas, experiência que caracterizou de "aborrecida". Evasão fiscal na Grécia está avaliada em 76 mil milhões de euros, cerca de 42% do PIB

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, e outros membros do seu governo têm repetido vezes sem conta que pretendem combater a oligarquia, a evasão fiscal e a corrupção, identificadas como três dos grandes problemas do país. Até criaram um ministério vocacionado para a luta contra a corrupção...

O combate conheceu um novo capítulo no dia 22 de abril, quando Leonidas Bobolas, presidente da Ellaktor, a maior construtora grega, foi detido por suspeita de evasão fiscal e lavagem de dinheiro. Foi libertado horas mais tarde depois de pagar 1,8 milhões de euros de impostos em atraso, para evitar a forma-lização das acusações. Segundo os media gregos, o empresário deve cerca de 4 milhões de euros ao fisco.

Um dia depois, o milionário, de 53 anos, disse à Reuters estar "aborrecido" com a forma como as autoridades o detiveram de forma a fazê-lo pagar os impostos que tinha em atraso, no âmbito de uma campanha que Atenas está a levar a cabo para combater a evasão fiscal.

"O episódio da detenção foi muito aborrecido, porque sou um empresário com negócios no estrangeiro e acredito que também represento o meu país", disse. Leonidas Bobolas faz parte de uma das famílias mais ricas e poderosas da Grécia, encabeçada pelo pai, George. Além da Ellaktor, são acionistas maioritários da MEGA, a maior televisão grega, bem como do popular diário Ethnos e outros negócios ligados aos media, incluindo a edição grega da Elle. Uma fortuna avaliada em cerca de 2 mil milhões de euros.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO IMPRESSA OU NO E-PAPER DO DN:

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.