Labour aproveita 'gaffe' de Cameron sobre as eleições

VÍDEO. Primeiro-ministro queria dizer que eleição era vital para o país mas disse carreira

Primeiro disse que o seu clube de futebol era o West Ham, quando na realidade é o Aston Villa. Depois esqueceu-se da data das eleições, dizendo que eram a 9 de maio, quando o correto é 7 de maio. Foram dois episódios de campanha rapidamente esquecidos, mas o mesmo pode não acontecer com a terceira gaffe desta semana do primeiro-ministro britânico. É que David Cameron disse ontem que estas eleições seriam "vitais para a carreira", antes de emendar e dizer que eram "vitais para o país".

Na resposta à pergunta de um eleitor, em Leeds, Cameron disse: "Preciso conservar os lugares [no Parlamento] que tenho e ganhar mais 23 e então podemos ter uma maioria conservadora, que governa todo o país. É por isso que esta eleição é tão importante. Por favor vão votar no dia 7 de maio. Estas eleições são vitais para a carreira... vitais para o país." E continuou como se nada tivesse acontecido. Mais tarde, disse que não tinha sido uma gaffe: "Quis dizer os dois", afirmou, explicando que estava a falar da carreira dos trabalhadores que o estavam a ouvir.

Leia mais pormenores na edição impressa ou no e-paper do DN

Ler mais

Exclusivos