Juíza assassinada a tiro em El Salvador

Ana María Velásquez foi alvejada na sua casa, perto da capital de El Salvador.

Uma juíza foi assassinada a tiro, esta quinta-feira, por um grupo de homens que atacou a sua casa, na localidade de Mejicanos, perto da capital de El Salvador, informaram fontes oficiais.

Ana María Velásquez morreu no hospital, para onde foi transportada na sequência da gravidade dos ferimentos, sobretudo na cabeça, indicaram fontes da polícia e da procuradoria aos jornalistas.

El Salvador conta com uma média de 10 a 12 homicídios por dia.

O caso da juíza soma-se ao de nove polícias assassinados desde o início do ano, a maioria por membros de gangues, segundo as autoridades.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.