George W. Bush estava ao corrente do que sucedia nos interrogatórios da CIA

Antigo responsável da agência garante que presidente dos EUA era informado e afirma que métodos empregues foram úteis.

George W. Bush só não sabia onde estavam situadas as prisões secretas onde eram realizados os "programas de interrogatórios intensivos" da CIA cujos detalhes foram revelados num relatório do Senado dos Estados Unidos conhecido na terça-feira. A afirmação é do antigo diretor daquela agência, Michael Hayden, numa entrevista concedida ontem ao site Politico.

General de quatro estrelas na reforma e antigo diretor da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês)de 1999 a 2005, Hayden foi responsável pela CIA entre maio de 2006 e fevereiro de 2009, período a que se reportam alguns factos constantes do relatório. Segundo ele, a "a única coisa que [o presidente W. Bush] não sabia" era a localização daquelas prisões. E Hayden recorda que o próprio Bush recorda no livro sobre a sua presidência ter autorizado a simulação de afogamentos no caso de um preso, Abu Zubaydah, em 2002.

Leia mais no epaper ou na edição impressa do DN

Ler mais

Exclusivos