Enfermeiras furam greve na Libéria

Algumas enfermeira decidiram furar a greve convocada para hoje, e por tempo indefinido, pelo pessoal médico na Libéria para exigir melhores salários e mais meios para tratar a epidemia de ébola que já matou mais de 4000 pessoas.

Segundo a BBC, não é ainda possível perceber quantas enfermeiras decidiram furar a greve e quantos os profissionais de saúde que não compareceram ao trabalho.

Esta greve ameaça pôr em causa os esforços feitos para conter a propagação do ébola na Libéria, deixando sem cuidados milhares pacientes internados nas clínicas e hospitais do país.

Ler mais

Exclusivos