Bélgica vai controlar viajantes provenientes dos países com casos

As autoridades belgas vão fazer, a partir de segunda-feira, controlos sanitários aos viajantes dos países afetados pelo vírus Ébola, à semelhança de outros países europeus, anunciou hoje o novo primeiro-ministro, Charles Michel.

Numa entrevista ao canal televisivo RTL, o governante anunciou que os viajantes provenientes de países afetados pela epidemia vão ser controlados na chegada à Bélgica, como já acontece em França e no Reino Unido.

Na quinta-feira passada, os ministros da Saúde da União Europeia não chegaram a acordo sobre a aplicação em todos os países do controlo da temperatura nos aeroportos a passageiros provenientes de países com ébola.

Todas as pessoas que apresentem um determinado nível de febre vão ser transportadas para um hospital para realizar exames.

Segundo o jornal belga "Le Soir" apenas três de oito hospitais belgas estão preparados para identificar e tratar pacientes infetados com Ébola.

O mesmo diário indicou que cinco dos hospitais com equipamentos específicos declinaram receber casos por falta de pessoas ou formação dos profissionais.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia vão reunir-se segunda-feira, no Luxemburgo, para, entre outros temas, debater a epidemia, que provocou mais de 4.500 mortos, em cerca de 9.200 casos, a maioria dos quais registados na Libéria, Serra Leoa e Libéria.

Ler mais

Exclusivos