80 pessoas estiveram expostas a doente com ébola

Cerca de 80 pessoas estiveram em contacto com o paciente internado em Dallas com ébola, disseram hoje fontes dos serviços de saúde do Texas à NBC. Este é um número bem mais elevado que as 18 de que as autoridades haviam falado na quarta-feira.

O Departamento dos Serviços de Saúde do Texas adiantou ainda que quatro membros da família de Thomas Eric Duncan tiveram ordens para ficar em casa por precaução, apesar de não apresentarem sintomas do vírus.

Esta ordem que quarentena aos familiares do doente, originário da Libéria, foi dada na quarta-feira à noite pelas autoridades de saúde e deverá estender-se até dia 19. As visitas só são permitidas após aprovação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.