Imagens de satélite mostram o rasto de destruição do Boko Haram em aldeias da Nigéria

Ataques quase diários às aldeias piscatórias próximas de Baga, desde o dia 3 de janeiro, fizeram um número indeterminado de mortos. "Ninguém ficou para trás para contar os corpos", diz um residente.

As 16 aldeias piscatórias próximas de Baga, junto ao lago Chad, no nordeste da Nigéria, têm sido massacradas por ataques quase diários do Boko Haram. Ninguém sabe quantas pessoas já morreram desde o dia 3 de janeiro, quando as milícias islamitas controlaram aquela região, mas o rasto de destruição é agora visível numa imagem por satélite divulgada hoje pela Organização Não Governamental Human Right Watch.

"Ninguém ficou para trás para contar os corpos", disse à ONG um residente na região visada. "Estávamos todos a tentar fugir dos combatentes do Boko Haram que ocuparam a área".

A imagem por satélite agora divulgada (clique AQUI para ampliar) foi captada a 10 de janeiro, uma semana depois do grande ataque de dia 3. Marcadas a vermelho estão as zonas afetadas, quando comparadas com uma imagem semelhante captada a 29 de dezembro último. Mais de 3700 estruturas foram danificadas ou destruídas.

Imagens de satélite obtidas pela Amnistia Internacional demonstram também a escala dos ataques sobre as cidades de Baga e de Doron Baga, sendo visível que pelo menos uma destas cidades foi praticamente apagada do mapa entre os dias 2 e 7 de janeiro. A destruição é realçada pelo uso do encarnado para marcar a vegetação saudável, que diminuiu consideravelmente nos últimos dias.

Os combates na região prosseguem, com o exército nigeriano a tentar reconquistar a região agora controlada pelo grupo terrorista.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG