Henrique Cardoso pode voltar à política activa no Brasil

O ex-presidente da República é visto como candidato à liderança do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), e conta com o apoio de José Serra, ex-governador de São Paulo.

O Estado de São Paulo noticia que, a "um mês da eleição para a escolha do presidente nacional do PSDB, aliados do ex-governador José começaram a se movimentar para convencer o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a ocupar o cargo."

Este movimento contraria, segundo o jornal, a estratégia do actual líder do PSDB, Sérgio Guerra, que procura a recondução no cargo, apoiado por importantes sectores do partido. O Estado de São Paulo escreve que Henrique Cardoso, com quase 80 anos, não estaria muito entusiasmado.

"A ideia de lançar Henrique Cardoso é uma tentativa do grupo de Serra de aumentar a influência na cúpula do partido", pois consideram a "recondução de Guerra como, praticamente, a confirmação de que o senador será o candidato a presidente em 2014", uma posição que o ex-governador de São Paulo não descuraria aceitar. Serra já foi candidato presidencial duas vezes: em 2000, perdeu para Lula da Silva e em 2010 foi derrotado pela actual Presidente, Dilma Rousseff.

"Aliados do ex-governador passaram a resistir ao nome de Guerra depois que um abaixo-assinado a favor da sua reeleição, articulado com o apoio de Aécio Neves [senador e adversário de Serra no PSDB, além de possível candidato presidencial] proposto aos deputados do partido em Janeiro. O episódio, visto como traição pelos serristas, levou ao rompimento entre Guerra e Serra."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG