Futuro incerto para base em Cuba

Assim que Obama anunciou a intenção de encerrar Guantánamo, logo se perguntou qual seria o futuro daquela base militar americana em Cuba. "Os prisioneiros vêem, confusos, os funcionários erguerem vedações à volta dos campos de futebol, no âmbito do plano do Pentágono para melhorar as condições de detenção do campo. À volta da base, as tropas dos Estados Unidos chegam em ritmos normais, tentando adivinhar o que se segue", escreveu o The Miami Herald. Ali prestam serviço temporário dois mil homens e mulheres e vivem sete mil tropas, diz o jornal, lembrando que a base continua a ser alugada pelos EUA a Cuba por cinco mil dólares anuais - dinheiro que o regime castrista rejeita.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG