Freira espanhola teve alta

A freira espanhola Juliana Bonoha recebeu hoje alta médica do hospital, depois de permanecer 21 dias internada e em vigilância por ter estado em contacto com o vírus do Ébola, concluindo-se que não está doente.

De acordo com fontes do Hospital Carlos III, em Madrid, a religiosa, de 65 anos, saiu cerca das 09:00 de hoje e regressou à congregação missionária da Imaculada Conceção, à qual pertence.

Juliana Bonoha, que chegou a Madrid no dia 7 deste mês, foi repatriada da Libéria ao mesmo tempo que o sacerdote Miguel Pajaers - que morreu dia 12 devido a infeção pelo Ébola -, tendo permanecido 21 dias em isolamento e observação no hospital.

Desde março, a epidemia de Ébola já matou perto de mil pessoas e infetou mais de 1.700, sendo considerada pela Organização Mundial de Saúde como situação de "emergência de saúde pública de carácter mundial".

A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, pediu à comunidade internacional que ajude os países afetados a combater a epidemia de Ébola, a pior em quatro décadas.

O vírus do Ébola transmite-se por contacto direto com o sangue e outros fluidos corporais ou tecidos de pessoas ou animais infetados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG