Exército britânico termina hoje missão militar no Afeganistão

O exército britânico terminou hoje a sua missão de combate no Afeganistão, após 13 anos de guerra que custaram a vida a mais de 450 soldados sem terem derrotado os talibãs no sul do país.

Os britânicos transferiram o controlo para as forças afegãs de Camp Bastion, na instável província de Helmand (sudoeste), a sua última base militar no país.

Durante a cerimónia, os afegãos assumiram também o controlo da base norte-americana de Camp Leatherneck, próxima de Camp Bastion, passando o exército afegão a controlar a região militar do sudoeste do país, que continua a ser um dos principais bastiões dos talibãs em 13 anos de guerra.

Várias centenas de fuzileiros norte-americanos e soldados britânicos vão deixar em breve a província de Helmand, numa data que não foi revelada por questões de segurança.

Os britânicos chegaram a ter 9.000 soldados no Afeganistão. A retirada dos militares marca o fim da missão, mas 500 soldados vão manter-se ainda no país, principalmente em Cabul, no âmbito da operação "apoio incondicional".

A maior presença da coligação no Afeganistão, em 2011, chegou a ter 140.000 soldados da NATO - Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Uma força de aproximadamente 12.000 soldados, dos quais 9.800 norte-americanos deverá permanecer depois de dezembro de 2014 para ajudar e formar o exército afegão.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG