Ex-executiva da Korean Air condenada a um ano de prisão

Heather Cho, filha do presidente da Korean Air, tinha sido detida por fazer atrasar um voo da companhia. Não gostou da forma como lhe foram servidos frutos secos no avião.

Heather Cho, ex-vice presidente da Korean Air, foi hoje condenada pelo tribunal de Seoul, na Coreia do Sul, a um ano de prisão, por violar as leis da aviação. O caso remonta ao dia 5 de dezembro do ano passado: Cho não gostou da maneira como lhe foram servidos frutos secos a bordo de um voo da companhia para a qual trabalhava, na direção dos serviços de bordo.

O advogado de acusação pedia uma sentença de três anos de prisão para a executiva, acusando-a de violação das leis da aviação, tentativa de agressão e obstrução da investigação. No entanto, Heather Cho, que é filha do presidente da Korean Air, declarou-se inocente da maior parte das acusações, nomeadamente de ter agredido o hospedeiro chefe, Park Chang Jin, com um manual de instruções enquanto o obrigava a ajoelhar-se para pedir perdão.

O juiz, Oh Sung-woo, negou o pedido de perdão da ex-executiva por não o considerar genuíno. "Trata-se de um caso em que a dignidade humana foi esmagada " referiu, citado pela BBC.

A antiga executiva aguardava em prisão preventiva desde o dia 30 de dezembro. O caso tem sido seguido com atenção na Coreia do Sul, onde são comuns as grandes empresas geridas por membros de uma mesma família. Aos executivos que chegam à liderança devido às ligações familiares, e não por demonstração de eficácia, são frequentemente apontados comportamentos arrogantes e condescendentes.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.