Zoo de Moscovo 'atingido' por sanções do Kremlin

A interdição de importar a quase totalidade de produtos alimentares ocidentais, anunciada quinta-feira pelo poder político russo, está a atingir já os animais do jardim zoológico de Moscovo, agora sem acesso a frutas e legumes dos países abrangidos pelas sanções decretadas pelo Kremlin.

"De maneira geral, recorremos a comida importada por uma série de razões, não só é mais barata como os animais parecem preferir-la", disse hoje à AFP a porta-voz do jardim zoológico moscovita, que reconheceu "não ser fácil" encontrar uma alternativa.

A interdição às importações de produtos alimentares abrange os países da União Europeia, os Estados Unidos, Austrália, Canadá e Japão, sendo que, em particular, as batatas polacas os legumes provenientes da Holanda eram muito utilizados no zoo da capital russa.

"Muitos animais alimentam-se de batatas, que importamos da Polónia por serem baratas e de boa qualidade", explica a porta-voz do jardim zoológico. Esta mostrou-se também particularmente preocupada com a possível escassez de pescado e fruta fresca, presentes na da dieta de inúmeros animais do zoo, que assinala em 2014 os seus 150 anos de existência. É, segundo a AFP, um dos mais antigos da Europa..

Ao anunciar a proibição, o primeiro-ministro Dmitri Medvedev mostrou-se confiante de ser possível encontrar alternativas internas e noutros países, além dos habituais. A medida do Kremlin visa retaliar as sanções ocidentais aplicadas à Rússia devido à sua atuação na Ucrânia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG