"Vamos encontrar-vos, vamos enviar-vos para casa"

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou hoje uma série de novas medidas para reduzir a imigração. "Quando vos encontrarmos, e nós vamos encontrar-vos, vamos garantir que vocês são enviados de volta ao país de onde vieram", afirmou em entrevista à BBC, dirigindo-se aos imigrantes ilegais no Reino Unido.

Entre as medidas figuram uma limitação dos subsídios de desemprego e familiares a um máximo de três meses, face aos seis atuais - algo que será aplicável aos cidadãos oriundos da União Europeia a partir de novembro. Segundo o jornal 'The Guardian', o governo terá já afirmado que esta medida poupará cerca de 500 milhões de libras (cerca de 632 milhões de euros) aos contribuintes britânicos.

Outra das principais medidas é uma fiscalização mais aguda dos estabelecimentos de ensino superior, para evitar receber cidadãos que usaram a inscrição em falsas universidades para conseguir obter um visto. Num artigo publicado ontem no jornal britânico 'The Telegraph', Cameron afirmava que o seu Governo fechou já 750 estabelecimentos universitários "fantasmas".

O primeiro-ministro tem fortalecido o seu discurso contra a imigração durante o último ano, todavia, e mesmo com o anúncio das recentes medidas, continua a ser criticado, nomeadamente pelo Ukip, o partido eurocético e anti-imigração liderado por Nigel Farage, por não ser suficientemente duro em relação à imigração.

Numa entrevista à estação britânica BBC, Cameron, citado pelo jornal 'The Guardian', afirmava: "As pessoas querem saber que nós temos um sistema de imigração justo e legal, mas em termos de imigração ilegal, nós vamos encontrar-vos, nós vamos enviar-vos para casa."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG