Um dos três terroristas tinha contactos em Guantánamo

Um dos três cidadãos estrangeiros, alegados membros da Al-Qaida, detidos na quarta-feira em duas operações em Espanha, tinha ligações em Guantánamo, segundo o jornal espanhol ABC.

O diário conta hoje que o líder dos grupo de três cidadãos estrangeiros, cuja identidade corresponde às inicias A.A.A., manteve contacto, através de correio eletrónico, com um elemento da Al-Qaida preso em Guantánamo.

Dois dos detidos, da Europa de leste, foram apanhados por agentes policiais cerca das 00.35 (23.35 de terça-feira em Lisboa) de quarta-feira numa localidade de Ciudad Real, durante a escala de uma viagem de autocarro entre Cádis e Irun, a partir de onde "pretendiam chegar a França".

O terceiro suspeito, um cidadão turco, foi detido cerca das 13.30 (12.30) de quarta-feira na casa onde residia, em La Línea de la Concepcion (Cádis), local foi encontrado material explosivo.

Os dois cidadãos detidos primeiro encontravam-se em Espanha há cerca de dois meses e são considerados "operacionais da Al-Qaida". O cidadão turco é considerado como um elemento "facilitador" da organização terrorista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG