UE condena "desafio flagrante" à não proliferação nuclear

O gabinete da responsável pela diplomacia europeia, Catherine Ashton, divulgou hoje um comunicado a condenar em termos inequívocos o mais recente teste nuclear da Coreia do Norte, que considerou um "desafio flagrante" ao princípio da não proliferação nuclear.

A União Europeia (UE) condenou hoje o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, denunciando tratar-se de um "desafio ainda mais flagrante" ao regime de não-proliferação.

"A UE condena nos termos mais fortes possíveis o último teste nuclear" realizado pela Coreia do Norte, que é um "desafio flagrante ao regime global de não-proliferação e uma flagrante violação das obrigações internacionais" de Pyongyang, disse em comunicado a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton.

A responsável alertou ainda que a UE vai "continuar a ocupar-se do assunto" e irá trabalhar com os seus parceiros para mostrar" à Coreia do Norte que há consequências".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG