Tribunal da ONU absolveu ex-braço direito de Milosevic

Um tribunal de crimes de guerra das Nações Unidas anulou hoje a sentença de 27 anos de prisão do ex-dirigente do exército jugoslavo Momcilo Perisic, condenado por crimes de guerra e contra a humanidade.

Perisic, de 68 anos, o oficial mais graduado do exército da ex-Jugoslávia, era o braço-direito do ex-líder sérvio Slobodan Milosevic e foi condenado em 2011 por 12 crimes de guerra e contra a humanidade cometidos durante a guerra nos Balcãs durante a década de 1990.

Entre os crimes pelos quais foi condenado estão a colaboração no assassinato de muçulmanos bósnios em Srebrenica, palco do pior massacre em tempo de guerra na Europa desde a Segunda Guerra Mundial, e o reiterado bombardeamento da capital da Bósnia-Herzegovina, Sarajevo, durante o cerco a que a cidade foi sujeita entre 1992 e 1995 e o cerco a Zagreb, na Croácia.

O tribunal concluiu que Perisic ajudou e colaborou com o exército dos sérvios da Bósnia no seu "esforço de guerra no geral" e não nos crimes cometidos.

A decisão foi bem recebida em Belgrado, onde o tribunal para os crimes de guerra na ex-Jugoslávia é visto como parcial.

Com a absolvição de Perisic, não existe nenhuma condenação de um oficial sérvio por crimes de guerra cometidos na Bósnia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG