Suspeito de ataque a soldado confessou o crime

O suspeito de esfaquear um soldado francês, detido hoje nos arredores da capital francesa, "admitiu os factos" e disse ter agido em nome da sua "ideologia religiosa", anunciou o procurador de Paris, Xavier Molins.

O homem, que completa quinta-feira 22 anos, e cujo primeiro nome é Alexandre, "admitiu os factos" e mostrou uma "vontade de matar bastante evidente", segundo o procurador.

Alexandre constava dos registos policiais por ter sido identificado em 2007 por estar a rezar na rua, segundo a agência France Presse.

O soldado foi ferido com uma faca na garganta quando estava de patrulha em Paris, no sábado passado, três dias depois de um soldado britânico ter sido brutalmente assassinado em Londres.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG