Socialistas apoiam MNE italiana para diplomacia europeia

Os dirigentes socialistas de países europeus, reunidos sábado em Paris, antes de uma cimeira em Bruxelas, apoiam a candidatura da italiana Federica Mogherini ao cargo de chefe da diplomacia europeia, disse o vice-chancelar alemão Sigmar Gabriel (SPD).

Federica Mogherini, 41 anos, atual ministra italiana dos Negócios Estrangeiros, é dada como certa, sucedendo em novembro à britânica Catherine Ashton.

Para o Conselho Europeu, os dirigentes socialistas querem que "o novo presidente saiba encontrar consensos, sem considerações partidárias", disse Sigmar Gabriel, sem avançar o nome de quem poderá substituir o belga Herman Van Rompuy.

O primeiro-ministro polaco, Donald Tusk, tem sido apontado como favorito, mas a homóloga dinamarquesa Helle Thorning-Schmidt também está na corrida.

Oito chefes de governo participam neste encontro no Eliseu, entre eles, o italiano Matteo Renzi, o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e o primeiro-ministro francês, Manuel Valls.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG