Serviço militar mantém-se como obrigatório

Os austríacos votaram hoje em referendo a favor da manutenção do serviço militar obrigatório e contra uma armada profissional, uma questão que dividia a pequena república alpina, com estatuto de país neutro.

Cerca de 60% dos eleitores pronunciaram-se a favor da obrigatoriedade do serviço militar, revelam os resultados preliminares.

Este resultado é um fracasso para o chanceler social-democrata Werner Faymann, o ministro da Defesa, Norbert Darabos, da mesma área política, para os Verdes e também para os jornais diários de maior tiragem que fizeram campanha a favor de um exército profissional.

Cerca de 6,3 milhões de austríacos foram chamados a votar e a participação deverá elevar-se a um pouco mais de metade, segundo as sondagens realizadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG