Rússia pede a Kiev para deixar de usar tropas contra a revolta pró-russa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, pediu hoje à Ucrânia para deixar de utilizar o Exército contra a revolta pró-russa no sudeste do país.

"O primeiro objetivo e a grande prova de solidez das autoridades de Kiev, tendo em conta os resultados das eleições presidenciais, é o fim imediato da utilização do Exército contra a população", disse Lavrov em conferência de imprensa em Moscovo, no mesmo dia em que as forças ucranianas retomaram o controlo do aeroporto da cidade de Donetsk.

O chefe da diplomacia de Moscovo sublinhou que a Rússia respeita os resultados das eleições de domingo na Ucrânia, que deram a vitória ao magnata Petro Poroshenko, com 54 por cento dos votos.

Segundo o presidente da Câmara de Donetsk, sudeste do país, quarenta pessoas, entre as quais 38 combatentes e dois civis foram mortos durante os combates entre as forças governamentais ucranianas e os separatistas pró-russos pelo controlo do aeroporto da cidade.

O ministério do Interior de Kiev anunciou hoje que o aeroporto, tomado na segunda-feira por homens armados pró-russos, está sob o controlo das forças governamentais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG