Rubalcaba aceita ser candidato do PSOE

Alfredo Pérez Rubalcaba quebrou hoje o silêncio e confirmou que vai apresentar-se às primárias que escolherão o candidato do PSOE às eleições legislativas espanholas, previstas para 2012, depois de uma "longa, profunda e consciente reflexão".

"Estou há 37 anos no PSOE. Sempre estive à disposição do meu partido e do meu país. E estou à vossa disposição agora. Vou-me apresentar às primárias, vou pedir o voto dos militantes, vou falar com todos para efectivamente, se assim o considerarem, pedir aos espanhóis o voto para o Partido Socialista nas próximas eleições gerais", afirmou o "número dois" do PSOE, que é também ministro do Interior.

"Faço-o pelas minhas ideias, pelas pessoas, especialmente as que esperam que lhes demos razões para voltar, pelos militantes, com quem quero falar e quem quero ouvir" e em resposta aos repetidos apelos dos companheiros socialistas, disse Rubalcaba.

O actual "número dois" do Governo espanhol falava depois de ouvir repetidas manifestações de confiança na sua candidatura feitas, de forma unânime, pelos dirigentes do partido que intervieram na reunião do seu Comité Federal.

Rubalcaba foi o último a falar nessa reunião, onde os dirigentes declararam apoiar a sua escolha como candidato do PSOE à presidência do Governo nas eleições legislativas de 2012.

"Obrigado. Ofereceram-me reiteradamente a vossa confiança e é muito importante ter a confiança da nossa gente, quando se trata de pedir a confiança das pessoas", afirmou.

"Sinto-me bastante reconfortado. Depois de ter passado uma semana extraordinária mas não foi esta", disse, numa referência ao rescaldo da derrota socialistas nas eleições regionais e municipais de domingo passado.

Rubalcaba explicou que nunca, até hoje, quis falar sobre esta questão publicamente - tendo-o feito "com pouca gente" em privado - porque considera que há que fazer "um exercício de maturidade", que "respeite os tempos e as formas".

Mas isso, insistiu, "não significa que não tenha pensado nisso, que não tenha feito uma longa, profunda e consciente reflexão".

Numa intervenção onde procurou dirigir-se a vários dirigentes do partido, Rubalcaba afirmou que o PSOE, "que é especialmente autocrítico" já começou a analisar o que fazer no futuro, num processo que "começa hoje".

"Temos que ganhar as eleições com um projecto", disse, afirmando que a mensagem para os espanhóis é de que para reformar o estado de bem-estar é melhor contar com os socialistas.

"Para reformar uma casa, o melhor é chamar o arquitecto que a desenhou e neste casos fomos nós, os socialistas", disse.

Referindo que parte para o combate eleitoral com a bagagem dos Governos socialistas de Felipe González e de José Luis Rodríguez Zapatero, declarando que assume "todas e cada uma" das políticas do actual primeiro-ministro.

O dirigente socialista considerou que os espanhóis acabarão por agradecer as reformas feitas pelo actual governo, considerando que a futura gestão tem que se pautar pela "firmeza de convicções".

Mas, afirmou, "com capacidade para ver que os problemas não são os mesmos, pelo que é preciso inovar nas soluções, e mudar".

"Peço-vos que tenham tanta vontade de ganhar como eu, e tanta determinação como eu", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG