Ressurreição de Cristo “não foi um mito”, afirma Papa

Bento XVI lamentou que na nossa época sejam muitos os que tentam negar historicidade dos relatos evangélicos sobre o regresso de Cristo à vida.

O Papa Bento XVI afirmou hoje que a ressurreição de Cristo é “um evento real e histórico”.

Durante uma audiência na Praça de São Pedro, no Vaticano, Bento XVI lamentou que “na nossa época, sejam muitos os que procuram negar a historicidade desse relato evangélico”.

“É fundamental para a nossa fé e para o nosso testemunho cristão proclamar a ressureição de Jesus de Nazaré como um evento real, histórico, atestado por numerosos testemunhos com autoridade”, declarou o Papa, três dias passados do domingo de Páscoa.

A Páscoa é a mais importante festa do cristianismo e celebra a morte na cruz e a ressurreição de Cristo, filho de Deus.

Bento XVI acrescentou que a ressurreição não foi para Cristo um simples regresso à vida terrestre precedente mas a passagem a uma dimensão profundamente nova da vida, que nos interesse a nós também, que diz respeito à família humana inteira, à história e ao universo.”

“A ressurreição de Jesus é fonte da nossa esperança e lança luz sobre a nosso peregrinação na terra porque ajuda-nos a compreender o enigma humano e o sofrimento da morte”, conclui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG