Renzi tem voto de confiança da Câmara dos Deputados

O líder da coligação governamental de Itália, Matteo Renzi, obteve hoje o voto de confiança da Câmara dos Deputados, ultrapassando a última etapa do processo parlamentar necessário para se tornar primeiro-ministro.

Dos 630 deputados que integram a câmara baixa, 378 votaram a favor de Renzi e 220 contra, numa votação em que estiveram presentes 599 parlamentares, e houve também uma abstenção.

Num discurso aos deputados antes do voto de confiança, Matteo Renzi criticou os eurocéticos e considerou que a Itália era vital para o futuro da Europa.

"A Europa não é o nosso inimigo", disse o líder de 39 anos do centro-esquerda, que será o primeiro-ministro europeu mais jovem.

Renzi, que derrubou o seu antecessor Enrico Letta, este mês, na luta pelo controlo do Partido Democrático, ao qual ambos pertencem, afirmou que a presidência italiana da União Europeia, que vai acontecer no segundo semestre de 2014, é "uma gigantesca oportunidade".

Mas Renzi disse também que a sua primeira viagem ao estrangeiro como líder do executivo será à Tunísia, na próxima semana, "e não a Bruxelas ou Berlim", porque espera que "o Mediterrâneo regresse ao palco principal".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG