Reino Unido retira 3800 soldados até final do ano

O Reino Unido vai retirar cerca de 3800 dos 9000 soldados mobilizados no Afeganistão até ao final do próximo ano, anunciou hoje o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

Perante os deputados, o chefe do Governo de Londres explicou que as tropas britânicas serão desmobilizadas do Afeganistão em "duas etapas de semelhante dimensão".

Em 2013 serão desmobilizados 3800 militares (uma redução de 42 por cento da força britânica atualmente no terreno). Os restantes 5200 deverão sair até ao final de 2014, altura em que chegará ao fim a missão de combate da NATO no Afeganistão e em que as forças afegãs assumirão a responsabilidade pela segurança.

David Cameron frisou que ainda nenhuma decisão foi tomada sobre o número de soldados britânicos que ficarão no Afeganistão após a retirada da NATO, mas assegurou que Londres cumprirá com o compromisso de ajudar a pôr em prática uma academia de treino militar para os afegãos.

O Reino Unido está no Afeganistão -- nomeadamente em Helmand, a província mais instável do país, onde os radicais talibãs estão fortemente enraizados -- no quadro da força da NATO, iniciada em outubro de 2001, após os atentados terroristas contra os Estados Unidos, no mês anterior.

O Reino Unido é o segundo maior contribuinte para a força da NATO, que mobiliza cerca de cem mil tropas no terreno, das quais cerca de 66 mil são asseguradas pelos Estados Unidos.

Desde o início da intervenção, 438 soldados britânicos morreram, dos quais pelo menos 395 em combate.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG